Quais os tipos?

[shortmenu menu=”menu02″ id=”menu02″ enhance=”true” submenu_transparency=”0.8″ arrow=”true” is_responsive=”true” ]
  • A urticária pode ser classificada pela duração dos sintomas em:
    • urticária aguda – crises duram menos de 6 semanas;
    • urticária crônica – crises duram mais de 6 semanas e ocorrem na maioria dos dias ou todos os dias , muitas vezes duram anos.

Urticária Aguda Os sintomas podem variar de leves a intensos e graves.

Urticária aguda em criança

Urticária aguda em criança

Ocorre o aparecimento de urticas (lesões altas e avermelhadas) de tamanhos variados em qualquer parte do corpo, com muita coceira. Pode ocorrer também o angioedema (inchaços), principalmente na área da face.

Nos casos muito graves, pode haver inchaço da língua e da glote e levar ao risco de morte se o indivíduo não for atendido a tempo.

As causas mais comuns da urticária aguda são medicamentos, alimentos, picadas de insetos, infecções (principalmente virais) e contactantes (látex). Pode ocorrer por mecanismos alérgicos e não alérgicos.

Angioedema agudo pseudoalergenico (medicamentoso)

Na urticária aguda alérgica por medicamentos ou alimentos, o quadro ocorre rapidamente, no máximo em até uma hora da ingestão do agente causador da crise. Normalmente a urticária alimentar é grave e cursa com angioedema. Os alimentos mais implicados são crustáceos (camarão), amendoim, trigo, soja, ovo e leite de vaca. Pessoas alérgicas a esses alimentos podem também não tolerar alimentos semelhantes ou da mesma família, por exemplo, um indivíduo alérgico a amendoim pode manifestar a doença ao ingerir nozes ou amêndoas.

Existem as urticárias agudas pseudoalérgicas (falsa alergia), que na verdade ocorrem por intolerância a medicamentos e ao corante artificial amarelo tartrazina. Esse tipo de urticária é dose dependente, ou seja, ocorre se a dose ingerida for suficiente para desencadear a crise e isso é variável para cada indivíduo.

Urticária Crônica Pode ser subdividida em dois tipos: urticária espontânea e urticária induzida.

Urticária crônica espontânea

Urticária crônica espontânea

A urticária crônica espontânea (UCE) é o subtipo de urticária que surge sem que se encontre qualquer fator desencadeante para o aparecimento da crise. O paciente procura a causa o tempo todo e não a encontra. Cerca de 60% de todas as urticárias crônicas são da forma espontânea. Cientificamente não se sabe exatamente porque ela ocorre, pois os mecanismos que a causam ainda não são completamente conhecidos pela medicina. Os estudos científicos atuais demonstram a possibilidade de parte das urticárias espontâneas serem uma doença autoimune, nesse caso ocorre a produção de autoanticorpos, que são anticorpos produzidos pelo nosso próprio organismo, causando urticária. A favor dessa teoria observa-se a associação desse tipo de urticária com outras doenças autoimunes, isso é, o paciente com UCE frequentemente possui outras doenças autoimunes. A doença autoimune que mais se associa à urticária crônica espontânea é a doença da tireoide, principalmente tireoidite de Hashimoto, mas também vitiligo, artrite reumatoide, anemia perniciosa, síndrome de Sjoegren, entre outras. Importante salientar que ainda não existe um exame comercialmente disponível que confirme a presença dos autoanticorpos como causa da urticária crônica espontânea. Deve ser frisado que o tratamento de outras doenças autoimunes que possam estar presentes concomitantemente à urticária não melhora os sintomas desta – nesses casos, a urticária necessita de tratamento específico.

A urticária crônica induzida ocorre devido a um fator desencadeante externo como fricção, pressão, vibração, calor localizado, frio, aumento da temperatura corporal ou contato com a água ou com outras substâncias. De acordo com essa causa, receberá um nome específico – por exemplo, se for causada pela fricção da pele, chamará dermografismo; se for causada pelo aumento da temperatura do corpo, chamará urticária colinérgica. Normalmente, nas urticárias induzidas, as crises são rápidas e duram menos de 1 hora – exceto a de pressão tardia e de contato, que podem ser mais duradouras. Esse tipo de urticária agrupa as urticárias físicas, que são as causadas por estímulos físicos, como citados acima e visualizados na tabela abaixo.

Muitos pacientes têm mais de um tipo de urticária. Podem ter urticária crônica espontânea associada a urticária física. Ou ainda ter duas ou mais urticárias induzidas, como dermografismo + urticária colinérgica. Existe uma variedade de urticária colinérgica e urticária aquagênica que só cursam com coceira e são denominadas respectivamente, prurido colinérgico e prurido aquagênico.

Para conhecer detalhes sobre os diferentes tipos de urticária crônica induzida, acesse:

Urticária crônica induzida tipo dermografismo

Urticária crônica induzida tipo dermografismo

Urticária crônica induzida tipo colinérgica

Urticária crônica induzida tipo colinérgica

Urticária crônica induzida tipo dermografismo

Urticária crônica induzida tipo dermografismo

Urticária crônica induzida de pressão

Urticária crônica induzida de pressão